29 de novembro de 2014

Ótimo para festas: Villaggio Grando Brut 2014

Nome: Villaggio Grando Brut
Safra: 2014
País: Brasil
Região: Santa Catarina
Produtor: Villaggio Grando

Uvas/Corte: Pinot Noir, pinot meunier e chardonnay
Teor alcoólico: 11,5%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Cadeg
Degustado em: 29 de novembro de 2014
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Comida thai
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Visual: De cor límpida e perlage fina e intensa. Nasal: Levemente floral, aromas amplos e muito agradáveis. Boca: Em boca prima pelo frescor e leveza. É um brut fácil de beber, não é agressivo. De extrema elegância.

Impressões da Rafaela
Eu havia provado este espumante na festa de despedida que fizemos para nosso chefe no trabalho. Eu gostei bastante. Acabamos então comprando uma garrafa em uma ida ao Cadeg. Acho que é uma ótima opção de bebida refrescante para dias quentes de verão.

Comentário do Claudio
Exame visual: Amarelo palha bem clarinho, quase transparente
Exame olfativo: Intenso com frutas brancas
Exame gustativo: Já havia provado o espumante rosé da Villaggio Grando e tinha gostado, mas o brut foi a primeira vez. Feito pelo método charmat, é um espumante agradável e versátil. Não mostra a elegância e a complexidade do rosé, mas ele pode funcionar bem em uma festa. Fácil de se beber, se mostrou refrescante. Um brut sem complicações.

28 de novembro de 2014

Apresentação no Rio do filme de Beto Duarte sobre o Chile

Histórias peculiares sobre a produção de vinhos no Chile serviram de base para a produção do documentário Chile: Terroir, Personagens, Histórias e Vinhos, dirigido pelo jornalista Beto Duarte. O lançamento no Rio foi realizado no Bistrô Ouvidor, em Botafogo, sendo harmonizado com pratos deliciosos assinados pelo chef e sommelier Efraim Moraes. Na organização estava a animada Ju Gonçalves, do blog Vou de Vinho.

Beto Duarte é jornalista, autor do blog Papo de Vinho e organizador, junto com Daniel Perches, do Encontro de Vinhos. Em uma viagens de poucos dias coletou depoimentos interessantes, divertidos e repletos de conteúdo. O resultado é pouco mais de uma hora de compartilhamento de informações sobre solo, clima, melhores uvas, comportamento de enólogos e mais um tanto de histórias legais.

O lançamento do filme foi no dia 13 de novembro de 2014, no Rio de Janeiro.

26 de novembro de 2014

Harmonização perfeita entre espumante italiano da Wine e comida japonesa

Nome: Fantinel Cuvée Prestige Brut / Peñalolen 
Safra: - / 2013
País: Itália / Chile
Região: Tauriano di Spilimbergo / Vale da Casablanca
Produtor: Gruppo Vinícolo Fantinel / Peñalolen
Importador: Wine / Flush

Uvas/Corte: Pinot Bianco, Chardonnay e Glera / Sauvignon Blanc
Teor alcoólico: 11,5% / 13%
Rolha: Cortiça / Rosca
Onde foi comprado: Presente da Wine por seu aniversário de 6 anos / Presente do Helton
Degustado em: 26 de novembro de 2014
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Sushi do Matsuda
Com quem: Claudio, Rafaela, Helton

Impressões da Rafaela
Quando Helton nos avisou que estaria no Rio, logo marcamos um encontro. Como estamos com muitas garrafas em casa, decidimos convidá-lo para vir jantar aqui em casa. Bom, jantar mesmo nós não fizemos. Fomos ali no Matsuda e o Inácio preparou muitos sushis para nós. Pouco depois de chegarmos em casa com os sushis, Helton tocou a companhia. Não adianta dizer a ele para não trazer vinhos. Então eu o avisei o que teríamos para comer. Ele nos trouxe um vinho branco chileno. O rótulo deste vinho eu já conhecia há muito tempo, mas ainda não havia provado. Acabei bebendo mais do espumante, que adorei! Aproveitamos para fazer um brinde à Lu, esposa do Helton, que fazia aniversário neste dia.

Comentário do Claudio
Exame gustativo: Combinamos com o Helton de jantar aqui em casa e resolvemos comprar uns sushis. Em mais uma simpática ação, a Wine nos enviou em comemoração aos 6 anos da empresa uma garrafa de um espumante italiano que eu não conhecia. Resolvi arriscar e ver se o espumante italiano iria bem com nossa comida japonesa. O espumante se mostrou uma boa surpresa, elegante, agradável, delicado em boca e com acidez na medida. Foi muito bem com os sushis e sashimis. Recomendo esta harmonização. Ainda abrimos uma garrafa do Sauvignon Blanc que o Helton nos trouxe. Um chileno de boa intensidade, leves notas vegetais, um bom vinho, mas não harmonizou tanto quanto o espumante. Mais uma noite divertida com o Helton por aqui.

24 de novembro de 2014

MOVI: um inspirador projeto chileno #winebar

Nome: Villard Expresión Reserve 
Safra: 2012
País: Chile
Região: Casablanca Valley
Produtor: Movi
Importador: Decanter

Uvas/Corte: Syrah
Teor alcoólico: 13,5%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Gentilmente nos enviado pelo Movi via Winebar
Degustado em: 24 de novembro de 2014
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Kibe de forno
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Rojo franco profundo. De buena tipicidad olfativa, agradable, con buena fruta negra, pimienta y cacao. Boca agradable, de peso. Muy buena relación precio calidad.

Impressões da Rafaela
Fazia tempo que eu não ouvia falar de um projeto tão legal como o MOVI, o Movimento dos Vinhateiros Independentes do Chile. Trata-se de um grupo de 25 produtores de vinhos que se juntou com o objetivo de defender o vinho chileno produzido em escala humana, com personalidade. Ficamos superempolgados e com muita vontade de conhecer as vinícolas participantes. Tanto que começamos a planejar uma viagem ao Chile para 2015. Blogueiros brasileiros receberam vinhos produzidos por diferentes produtores do Movi. Aqui em casa chegou o ótimo Villard syrah. Eu gostei bastante, especialmente quando ele estava na temperatura adequada. Foi perfeito para acompanhar o kibe de forno que fizemos em casa.

Comentário do Claudio
Exame visual: Rubi vibrante
Exame olfativo: Intenso e envolvente, com frutas e especiarias.
Exame gustativo: Mais uma transmissão do Winebar, desta vez diretamente do Chile. Em um dos mais interessantes programas conhecemos um pouco mais sobre o MOVI. Como são muitos produtores que participam deste movimento, alguns blogueiros receberam vinhos diferentes para provar durante o programa. Recebemos um interessante Syrah feito no vale de Casablanca pela vinícola Villard. Um vinho com boa intensidade em boca, com uma fruta fresca e pura, de paladar limpo misturado com notas defumadas. Um vinho muito bem feito, instigante, que foi bem sozinho e também com a comida. Recomendo este vinho e também provar os vinhos que apresentam no verso a simpática logomarca do barril com asas. Belo Winebar, quem não assistiu pode ver aqui: link.

20 de novembro de 2014

Um grande Chianti para comemorar o aniversário #cbe

Nome: Bibbiano Vigna Del Capannino
Safra: 2008
País: Itália
Região: Chianti Classico
Produtor: Tenuta de Bibbiano

Uvas/Corte: Sangiovesse 100%
Teor alcoólico: 14%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: em Florença, na Itália
Quando foi comprado: Julho de 2013
Degustado em: 20 de novembro de 2014
Onde bebeu: Restaurante Rubaiyat Rio
Harmonizado com: Excelente couvert do restaurante, além de um bife de chorizo e um frango grelhado
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Colore: rosso rubino molto intenso e profondo.
Profumi: intensi, molto complessi, con piacevoli e sfumate note fruttate che ricordano l’amarena e la prugna a cui siassociano gradevoli sentori speziati, in particolare di tabacco e sottobosco uniti a piacevolissime note balsamiche.
Gusto: grande struttura che unisce potenza, finezza ed eleganza; grande equilibrio, spiccata sapidità e dolcezza di tannini ben maturi e vellutati. Ottima e prolungata la persistenza finale.

Impressões da Rafaela
Já que o Claudio vai falar sobre o vinho, gostaria de dizer que adorei o restaurante Rubaiyat. Como chegamos cedo, conseguimos uma mesa na varanda, de onde dá para ver as pistas de corrida do Jockey. O ambiente é muito agradável. As mesas são bem separadas, você não fica ouvindo a conversa dos outros frequentadores. De vez em quando passa um gato por baixo da sua mesa, mas acho que deve ter sido uma exceção. Agora, contra os mosquitos é bom se prevenir. Eu estava de vestido e minha perna ficou parecendo a de uma legítima moça do campo, toda pintada de picadas. Fiquei muito feliz com o ótimo couvert. O pão de alecrim é imperdível! Como era aniversário do Claudio, ganhamos uma sobremesa e espumante para um brinde. O garçom também me ajudou a cantar os parabéns. Espero voltar logo! Ah, sim, o Chianti estava fabuloso!

Comentário do Claudio
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Compramos este Chianti em nossa última visita à Itália. Em uma loja em Florença, comecei a olhar os vinhos e peguei uma garrafa de um Chianti que havia bebido na noite anterior (leia aqui) e gostado bastante. O vendedor da loja viu que me interessei por aquele vinho e veio me perguntar sobre ele. Disse que era um estilo de Chianti que eu gostava. Assim ele pegou esta garrafa e me entregou, dizendo que eu iria gostar muito deste. Pensei um pouco e resolvi comprar, seguindo a indicação do vendedor. Estava esperando uma oportunidade para abrir e neste mês tive duas. Chianti foi o tema deste mês da Confraria Brasileira de Enoblogs e também teve meu aniversário. Fomos jantar no novo Rubaiyat que abriu no Jockey, e levamos esta garrafa para ser o vinho do jantar. Que belo vinho! Este vinho é exatamente o estilo de Chianti de que mais gosto: vinho de boa estrutura e complexidade, segue um estilo de vinho mais antigo, mais austero, taninos mais vivos. Um vinho verdadeiro e envolvente. Um vinho de perfil mais tradicional, de personalidade. Para quem gosta deste estilo de vinho, este Bibbiano é uma pedida certa. Excelente vinho, perfeito para comemorar o meu aniversário e boa dica do vendedor da loja em Florença.

18 de novembro de 2014

Encontro com os amigos da faculdade no La Botella

Nome: Capítulo
Safra: 2010
País: Chile
Região: Uvas de diversas regiões
Produtor: Odfjell Vineyard
Importador: World Wine

Uvas/Corte: 45% Carignan, 26% Cabernet Sauvignon, 23% Malbec e 6% Carmenere
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: 18 de novembro de 2014
Quando foi comprado: La Botella, no Rio
Degustado em: 18 de novembro de 2014
Onde bebeu: La Botella, no Rio
Harmonizado com: Sanduíches variados
Com quem: Claudio, Miguel, Ricardo, Marcelo e Carlinhos

Comentário do Produtor
This alluring wine displays intense aromas of raspberries, dry plums and figs with hints of spicy notes. Juicy with round tannins, a touch of coffee and chocolate and a long finish.

Comentário do Claudio
Exame gustativo: Mais um encontro mensal dos amigos de faculdade e mais uma vez marcamos no agradável La Botella em Ipanema. Tínhamos ido lá há pouco tempo e visto alguns novos rótulos da vinícola Odfjell. Então resolvi escolher um deles para provarmos. Desta vez foi um corte de uvas interessantes, vindas de diversas regiões do Chile. Fiquei curioso com a Carignan no corte, uva que tem dado bons resultados no Chile. Mais um bom vinho feito pela vinícola. Com bastante presença em boca, bom corpo, vinho muito equilibrado. Foi uma boa surpresa para todos na mesa. Vinho de boa intensidade sem ser cansativo. Vale provar.

17 de novembro de 2014

Vinhos do Galvão Bueno são apresentados no Winebar #winebar

Nome: Bueno Paralelo 31 / Bueno La Valletta
Safra: 2011 / 2011
País: Brasil / Itália
Região: Campanha Gaúcha / Toscana
Produtor: Bueno Wines

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon, merlot e petit verdot / Sangiovese
Teor alcoólico: 14% / 14%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Gentilmente nos enviado pelo Winebar
Degustado em: 17 de novembro de 2014
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Queijos, pães feitos em casa, azeite e aceto
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Análise Visual: elevada intensidade corante com tonalidade vermelho rubi, profundo.
Análise Olfativa: aroma penetrante de fruta de casca escura e madura, elegantes notas de tosta e de tabaco de charuto.
Análise Gustativa: denso e equilibrado, com refrescantes notas balsâmicas e uma acidez fixa muito balanceada
Análise visual: rubi de média intensidade com reflexos brilhantes, típicos da variedade.
Análise olfativa: fruta vermelha, como a cereja, rosas e folhas secas dominam a paleta de aromas. Ameixas secas, caramelo e notas balsâmicas completam a grade olfativa.
Análise gustativa: equilibrado, fresco, acidez jovial, final frutado e persistente.

Impressões da Rafaela
Este Bueno Paralelo 31 é um vinho para ser bebido sem grandes compromissos. Vinho que vai bem com diversos tipos de comidas. É daqueles vinhos-coringa. Já o La Valletta é um vinho de mais respeito, mas que também vai agradar a todos, dos iniciantes aos com boa litragem. Vinho fácil de beber, amigável, sedoso e que combina com grande variedade de pratos - pelo simples fato de ser feito para não atrapalhar.

Comentário do Claudio
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Mais uma boa edição do Winebar, desta vez com a presença do enólogo Roberto Cipresso, responsável pela produção dos vinhos do narrador Galvão Bueno, no Brasil, na região da Campanha Gaúcha e na Itália, região da Toscana. Provamos dois vinhos. O brasileiro Paralelo 31, vinho que já tinha provado em outra safra e que mostrou evolução nesta safra atual, mostrou em boca uma mistura de frutas maduras com pimenta preta, arredondado pela madeira. Vai bem com comida e não deve ficar respirando muito, pois com o tempo aberto ele perdeu um pouco. O vinho italiano provado foi o La Valletta, um gostoso Sangiovese, redondo, de corpo médio e boa acidez. Vinho muito agradável, com taninos bem redondos, leve nota de madeira. Irá bem tanto sozinho como com comida. Um vinho muito fácil de se gostar. O Galvão parece muito bem assessorado e vai ser interessante ver como Cipresso irá conduzir a produção no Brasil.

9 de novembro de 2014

Dunamis Ar Brut #winebar

Nome: Dunamis Ar Brut
Safra: 2013
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Produtor: Dunamis Vinhos

Uvas/Corte: Chardonnay
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Gentilmente nos enviado pelo Winebar
Degustado em: 09 de novembro de 2014
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Kibe de forno
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Tem cor amarelo claro. Boa espuma. Bolhas de tamanho pequeno e persistentes. No aroma lembra maçã, pera, anis, lavanda, floral. No paladar apresenta acidez equilibrada, corpo intenso e boa persistência.

Comentário do Claudio
Exame gustativo: Recebemos este espumante para a degustação do Winebar. Como durante o programa provamos o Espumante Rosé (leia aqui) deixamos esta garrafa para abrir depois. É um espumante brut, feito pelo método charmat, com uvas Chardonnay. Um espumante fácil de se beber, com leve notas doces, fácil de se agradar. Um bom espumante para festas, agradável e refrescante.

8 de novembro de 2014

Viagem a Curitiba para o Encontro de Vinhos

No fim de semana de 8 de novembro, viajamos a Curitiba para prestigiar o Encontro de Vinhos promovido pelos nossos amigos Daniel Perches e Beto Duarte. Enquanto Rafaela passeava com a amiga e comadre Márcia - acompanhada de Nicolas e Antonia -, Claudio e Jacy foram conferir os vinhos apresentados na feira de vinhos. Lá encontraram o Cristiano Orlandi, do blog Vivendo Vinhos, e o amigo curitibano Avelino Zanetti.

Comentário do Claudio
Já estávamos programando uma viagem a Curitiba há algum tempo. Quando recebemos a mensagem sobre as datas do Encontro de Vinhos, resolvemos conciliar a nossa viagem com o evento. O Encontro de Vinhos passa por algumas cidades no Brasil e sempre é um sucesso. A feira de Curitiba é um pouco menor do que a do Rio, mas não perde em nada em matéria de vinhos apresentados e entusiasmo do público. Conheci alguns importadores e consegui rever alguns amigos, como o Avelino e o Cristiano. Cristiano nos convidou para jantar na casa de seus pais naquela noite. Mais um encontro agradável e divertido. Bebemos o gostoso Champagne da foto (entre outros vinhos), mas desta vez não fizemos anotações. Sempre é bom visitar a capital paranaense!

6 de novembro de 2014

Surazo Reserva Privada 2002 no Bistrô Ouvidor

Nome: Surazo Reserva Privada
Safra: 2002
País: Chile
Região: Vale do Rapel
Produtor: Viña Santa Monica

Uvas/Corte: Merlot 100%
Teor alcoólico: 14,5%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 140
Onde foi comprado: Bistrô Ouvidor
Quando foi comprado: 6 de novembro de 2014
Degustado em: 6 de novembro de 2014
Onde bebeu: Bistrô Ouvidor, no Rio
Harmonizado com: Pizzas
Com quem: Claudio, Rafaela, Tiago e Débora

Impressões da Rafaela
Nesta noite decidimos sair para beber um vinho. Como nosso vizinho aqui na Bambina, o Bistrô Ouvidor, faz uma promoção toda quinta-feira, oferecendo vinhos com 25% de desconto, decidimos ir ali, onde gostamos da comida e do atendimento. Quando chegamos lá tivemos uma boa surpresa: Tiago e Débora também haviam decidido ir jantar no Bistrô Ouvidor. Acabou sendo um jantar bem animado. Ainda por cima era aniversário do Helton, que foi quem nos apresentou. Mandamos uma fotinho para ele de nosso encontro. Provamos dois vinhos, mas foi este Surazo o que chamou mais a nossa atenção.

Comentário do Claudio
Exame gustativo: Saímos para jantar e fomos mais uma vez ao agradável Bistrô Ouvidor que abriu em Botafogo. Chegando por lá, para nossa surpresa, encontramos os amigos Tiago e Débora. O sommelier e sócio do restaurante, Efraim Moraes, tem uma política muito interessante: toda quinta-feira a carta de vinhos tem 25% de descontos. Assim resolvemos beber duas garrafas e fomos nas boas dicas do Efraim. Começamos por um gostoso italiano, mas não fizemos nenhuma anotação. Na sequência abrimos um vinho que eu já estava com vontade de provar há algum tempo. Um Merlot com 12 anos de vida,  que envelheceu bem e ganhou com notas de evolução. Levemente licoroso, com taninos bem domados e media acidez, mostrou boa complexidade e foi uma boa surpresa para todos na mesa. Belo vinho, vale provar.

1 de novembro de 2014

Vinho branco nacional para a Confraria Brasileira de Enoblogs: Aracuri Sauvignon Blanc 2013 #cbe

Nome: Aracuri
Safra: 2013
País: Brasil
Região: Campos de Cima da Serra
Produtor: Aracuri - Vinhos Finos

Uvas/Corte: Sauvignon Blanc 100%
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: 03745
Onde foi comprado: Gentilmente oferecido pela vinícola
Degustado em: 1º de novembro de 2014
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Queijos, pães, azeitonas
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Aromas intensos e elegantes, com predomínio de notas vegetais e de pomelo. Paladar complexo e equilibrado com acidez vibrante e refrescante.

Impressões da Rafaela
Este foi mais um sábado sentada à frente do computador, tentando dar conta de uma lista de afazeres acadêmicos. Sinceramente, não vejo a hora de mudar de fase. Agora falta pouco. À noite, meio sem ideias, resolvemos ir ao supermercado comprar algumas coisinhas para acompanhar o vinho que planejamos beber para a CBE. Confesso que eu nunca sei qual é a minha uva preferida. Acho que sempre depende do vinho, do meu dia, da comida... Enfim, há dias em que digo amar Riesling, noutros meu coração e paladar são todos da Chardonnay. Sauvignon Blanc, me lembrou o Claudio antes do primeiro gole, é uma casta com um gosto mais vegetal. Realmente foi este o gosto que senti. Apesar deste sabor ser bem marcado, ele é leve.

Comentário do Claudio
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Mais uma vinho escolhido para a Confraria Brasileira de Enoblogs. Desta vez o tema era vinho branco brasileiro.  Escolhemos um da região dos Campos de Cima da Serra, da vinícola Aracuri. Já provei alguns vinhos desta cepa da região do planalto catarinense (altitude) que mostrou um excelente potencial, este vinho da altitude gaúcha também mostrou que a Sauvignon Blanc pode ser uma excelente aposta para a região. Um vinho com muita tipicidade da casta, com notas vegetais bem presente, corpo leve e boa acidez. É um vinho elegante, mas bem marcado pelas notas verdes, que pode não agradar a todos os paladares. Como eu gosto do estilo, foi um vinho que achei interessante. É um vinho para ficar de olho nas próximas safras, acho que tem todo o potencial de mostrar uma evolução muito boa. Vale conhecer para se perceber o comportamente da Sauvignon Blanc na região.